sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Seja Bem vindo ao meu blog



LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS
-LIBRAS-

ATIVIDADES EM LIBRAS REALIZADAS EM SALA DE AULA NO ENSINO FUNDAMENTAL EM TURMAS BILÍNGUE COM ALUNOS SURDOS!

    Neste espaço, você poderá conhecer muitas atividades adaptadas para Alfabetização de alunos Surdos. Além disso, você terá oportunidade de conhecer um pouco mais sobre meu trabalho. Lembrando que todas as atividades aqui postadas são criadas, adaptadas ou reelaboradas por Blog Educando surdos e Língua Brasileira de Sinais. Espero de coração poder auxiliar os profissionais que possuem dificuldades de encontrar materiais para sua pratica pedagógica com educandos (alunos) surdos. Seja bom trabalho!

BEM VINDO!

 - CENSUPEG -


 

APRENDE LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS
-LIBRAS- 

RESPEITO ÀS LÍNGUA DE SINAIS E A
CULTURA SURDA!



ATENÇÃO CURSO DE LIBRAS
JULHO 2015


AMERICAN SING LANGUAGE


GALLAUDET 2015



ATENÇÃO PROVA DE ENEM 






CURSO DE IAD - 2013
Instituto da Infância e Adolescência do Paraná
Neuropedagogo x Psicopedagogia




CURSO DE LIBRAS - BÁSICO
 ORBIT - 2013/2014



CURSO DE LIBRAS - BÁSICO
MAFRA - 2014



CURSO DE LIBRAS - BÁSICO
SÃO BENTO DO SUL 
2015



CURSO DE LIBRAS - INTERMEDIÁRIO
MAFRA - SC 2015


PARABÉNS!


Professor.educando.surdo@Gmail.com


 EDUCAÇÃO BILÍNGUE PARA SURDO

LEI Nº 5.016, DE 11 DE JANEIRO DE 2013


CALENDÁRIO
2015




Elaboração: Marino Noronha da Silva Junior
Professor.educando.surdo@Gmail

SER SURDO!



SOU SURDO!



EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO NAS ESCOLAS EM LIBRAS



Aprovado projeto de lei que exige a utilização da Língua de Sinais na mídia do Governo

Foi aprovado na tarde de quarta-feira (28), o projeto de lei 0036.2/2014, do deputado estadual Carlos Chiodini (PMDB), que exige a utilização da Língua Brasileira de Sinais (Libras) na veiculação de propaganda, eventos oficiais, programas, obras, serviços e campanhas educativas e informativas de conteúdos da administração direta e indireta do Governo do Estado veiculadas em televisão e sites mantidos pelo Poder Público.

A finalidade da matéria é tornar as mídias acessíveis aos surdos e pessoas com deficiência auditiva. “Santa Catarina pode, a exemplo de outros Estados, garantir dignidade aos catarinenses com deficiência auditiva, tornando a tradução para Libras obrigatória e não apenas como conscientização. Contamos com a sensibilidade do governador para sancionar o projeto o quanto antes e ele passe a vigorar em nosso Estado”, enfatizou Chiodini.

No Brasil, são quase 10 milhões de surdos e pessoas com deficiência auditiva, do total, cerca de 800 mil tem até 17 anos, segundo o Censo de 2010 divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) o que demonstra a necessidade de garantir a integração dessas pessoas a vida comunitária e ao exercício da cidadania, possibilitando a compreensão da publicidade veiculada pelo Poder Público. 

Intérprete de Libras da Câmara de Vereadores de Joinville conta como começou na profissão!



Mariana Pereira
Há quase dez anos, Rute Mielniczki se dedica integralmente a uma missão: traduzir o mundo para pessoas com deficiência auditiva através dos gestos. Ela não tinha nenhum familiar surdo, nem conhecia alguém que enfrentasse as dificuldades que uma pessoa que não escuta enfrenta, mas foi um encontro, ao acaso, que fez Rute se dedicar à profissão de intérprete de Livras, uma decisão que mudou sua vida e a de muitas pessoas. 

Nascida em Curitiba, Rute conta que assim que chegou em Joinville, em 2004, foi a uma igreja, onde estava acontecendo uma apresentação de um grupo teatral missionário de João Pessoa. Na ocasião, eles apresentaram um jogral em Libras, a Língua Brasileira de Sinais. 

— Quando a apresentação terminou, percebi que um senhor estava chorando muito, e fui falar com ele. O senhor contou que já frequentava a igreja há três anos, mas como era surdo, era a primeira vez que ele de fato estava entendo o que acontecia, e se emocionou com a mensagem —, lembra.

Tomada por aquela emoção, Rute se interessou pelo assunto, e começou a aprender a linguagem de sinais já no dia seguinte. 

— O senhor me deu uma apostila, e comecei a estudar. Isso tinha acontecido numa quinta, e no domingo eu já comecei a interpretar a missa para ele —, relata.

Autodidata, Rute começou a aprender sozinha. 

— Colei as páginas da apostila pela parede da casa.

Mais tarde, ela  procurou se aprimorar, participando de cursos e fazendo uma pós-graduação em biolinguística, em Curitiba. Foi lá que ela também encontrou materiais para poder replicar este conhecimento para outras pessoas.

Atualmente, ela ministra aulas gratuitas de Libras no Instituto Joinvilense de Assistência aos Surdos e na Escola do Legislativo da Câmara de Vereadores, onde ela também realiza a tradução simultânea das sessões solenes. 

— É muito gratificante  perceber que muitos surdos estão conhecendo seus direitos, como cidadão, através do nosso trabalho —, diz. 

— Muitos me procuram, para falar com os vereadores sobre os problemas do bairro ou reclamar da falta de interpretes nas escolas e faculdades, por exemplo —, relata. 

— Além disso, é muito legal perceber que muitos passaram a assistir a TV Câmara, até porque é hoje o único canal com a tradução na linguagem dos sinais —, ressalta.

Outra realização de Rute tem sido trabalhar como intérprete no Festival de Dança. 

— Há três anos já realizo esse trabalho —, diz, orgulhosa.

Mas Rute não se limita a traduzir em sinais o que os surdos precisam "ouvir" ou "falar". Mais do que uma mediadora, ela se transformou uma militante da causa e já obteve grandes conquistas. Graças ao esforço de Rute, muitos surdos já tiveram acesso a um direito básico, como passar pela autoescola e prestar a prova do Detran para conseguir a carteira de habilitação.  É também graças ao trabalho voluntário de Rute junto aos órgãos públicos (que deveriam, por lei, oferecer um intérprete), que muitos surdos puderam receber atendimento médico, passar por uma cirurgia ou fazer uma queixa na delegacia. E recentemente, ela está engajada em outra causa: a alfabetização de pessoas surdas.

— Este mês, será inaugurada a primeira Casa Brasil Bilíngue —, antecipa. 

O espaço para crianças, adolescentes e adultos, pessoas de todas as idades, surdas ou não,  oferecerá desde a alfabetização em Libras para crianças de um a seis anos, até adultos, em busca de cursos profissionalizantes para ingressar no mercado de trabalho.

— É triste pensar Joinville em 20 mil surdos, e que muitos chegam a fase adulta sem saber ler e escrever. Mais triste ainda é pensar que muitas crianças surdas passam a primeira infância sem se comunicar, porque até chegarem à escola, a família não se interessou em aprender ou teve acesso à  Libras. Foi pensando nisso que desenvolvemos esse projeto piloto —, justifica.

terça-feira, 16 de julho de 2013


ATENÇÃO!

ESCOLA BILÍNGUE PARA SURDO


ENTREVISTA 1




ENTREVISTA 2



JORNAL



EDUCAÇÃO BILÍNGUE PARA SURDOS
APROVADO





PROFESSOR SURDO DEONÍSIO SCHMITT

LINGUÍSTICO 





segunda-feira, 15 de julho de 2013

CCJ APROVA ESCOLA BILÍNGUE PARA SURDO







APRENDER LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS 
LIBRAS





Professor Marino Noronha da Silva Junior

domingo, 14 de julho de 2013

Ambiente Computacional para Ensino e Aprendizagem de Surdos


A-C-E-A-S

Ambiente Computacional para Ensino e Aprendizagem de Surdos




DETRAN-RJ-DEPARTAMENTO DE TRANSITO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO - ACEAS

Copyright 2007 Rubens dos Santos Guimarães - Todos os direitos reservados

Marino Noronha da Silva Junior